JCB: Pimper's Campeão do GP Brasil Paradise


Pimper's Paradise  | Foto: Sylvio Rondinelli

Um cavalo de exceção e dono de poderio locomotor absurdo, Pimper's Paradise colocou seu nome para sempre na história do turfe, com a fácil vitória no 88º Grande Prêmio Brasil (G1), disputado neste domingo, 27 de setembro, no Hipódromo da Gávea, em 2.400 metros, pista de grama macia.

Pela sexta vez, as outras cinco com - Flying Finn (1990), Velodrome (2005), Jeune-Turc (2009), Barolo (2015), My Chérie Amour (2016) - Venâncio Nahid conquista a maior prova do turfe nacional. Mais uma vez comprovando a excelência de seu trabalho e o amor pelo que faz. Dono de privilegiado DNA, o filho do "Seu Alberto" é um fenômeno do Esporte dos Reis e sua vitória de número 3.010 no prado carioca é mais uma prova inconteste de sua competência. Um monstro na arte de treinar um cavalo de corrida.

Um criador de excelência e uma farda extremamente vencedora, o Haras Doce Vale vence pela segunda vez na década, o Brasil, antes com My Chérie Amour (2016). Alfredo Grumser é um apaixonado pelo turfe e o amor de seu neto pelos cavalos é um alento de que nossa atividade ainda atrai os mais jovens, mantendo viva a chama do turfe.

Alexandre Correia mostrou categoria para levantar o seu primeiro Brasil e a terceira prova de G1 da sua carreira. Alçado a primeira monta do Haras Doce Vale, o popular "Tampinha" não decepcionou e conseguiu duas das cinco taças de G1 da semana. Emocionado após o páreo, Correia lembrou de Dalto Duarte, por muitos anos jóquei de Alfredo Grumser e falou: Lá em cima ele está feliz por nós."

Na pista, Olympic Ipswich comandou as ações desde a partida, seguido de perto por Hard Boiled. Mondragon, Abu-Dhabi, Olympic Impact, Pimper's Paradise, He's Gold, Galaxy Runner e George Washington eram os próximos. Sem alterações no panorama, Olympic Ipswich, com Jorge Ricardo "up" ponteava com dois, três corpos à frente do segundo.

Na hora da decisão do GP Brasil 2020, Olympíc Ipswich virou na frente, mas logo a tropa de choque se apresentou. Abu-Dhabi tomou a segunda posição e veio atacar o ponteiro. Entretanto, aberto, soberano e sobrando, Pimper's Paradise surgiu comação avassaladora. O castanho se apoderou do páreo, saiu abrindo vantagem parta o disco e seu piloto passou os últimos metros apenas comemorando o inédito êxito. Confirmando sua ótima forma Olympic Impact formou a dupla com George Washington em terceiro, Abu-Dhabi finalizou em quarto e He's Gold na quinta posição. 

Trazido do CT Vale do Itajara em forma soberba pelo consagrado Venâncio Nahid, Pimper's Paradise é um 5 anos, filho de Put It Back e Bye Bye Carolina, por Royal Academy, de criação e propriedade do Haras Doce Vale. Na sua sexta vitória, a quarta nobre - as outra na Copa ABCPCC Clássica - Taça Matias Machline (G1); no GP Almirante Tamandaré (G2); e no GP Escorial (G3), Pimper's Paradise parou os cronômetros em 2min26s64.

por Fernando Lopes - foto: SylvioRondinelli©2020


« VOLTAR


Veja Também

Leia Mais [23/10/2020 13:32:49]
Festival Grande Prêmio São Paulo CSN 2020
Leia Mais [23/10/2020 09:41:09]
Nota de Falecimento : José Carlos Fragoso Pires
Leia Mais [21/10/2020 15:08:49]
Neste sábado (24), tem Mesa do Turfe Virtual com Jair Balla, Marcos "Tico" Abbud e Lucas Menezes a partir das 12h15min
Leia Mais [21/10/2020 15:08:48]
Neste domingo (25), tem Mesa do Turfe Virtual com Jair Balla, Beto Romano e Fábio Leon a partir das 12h15min
Leia Mais [21/10/2020 14:57:44]
Trajes e acessos para o Festival do Grande Prêmio São Paulo CSN